terça-feira, 19 de julho de 2011

Otto de Habsburg: Requiem para quem o povo sonhou imperador


A Áustria deu o último adeus a um imperador que a nação sonhou, na imponente catedral de São Estevão, em Viena.

Otto von Habsburg renunciou aos direitos à Coroa imperial, mas o povo quis seguir vendo nele a figura que encarnava o glorioso passado do Sacro Império Romano Alemão.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

A Áustria e o sonho de um imperador que não foi

O principezinho Otto no coroação dos pais
Carlos e Zita, como reis da Hungria

A Áustria profunda sonha com seus imperadores.

Como imperadores do Sacro Império Romano Alemão e, depois, do Império Austro-Húngaro, tinham a liderança moral das nações cristãs, aliás muito odiada pelo laicismo e o igualitarismo anti-católico.

O recente enterro do chefe da Casa da Áustria, Otto von Habsburg, foi mais uma manifestação de essa profunda aspiração do povo austríaco e, por acrêscimo, da vasta gama de povos que a Casa de Áustria governou com um tato inigualado.