terça-feira, 2 de agosto de 2016

Castelo de Sant'Angelo: escabelo para os pés do Arcanjo São Miguel


Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Na ilustração ao lado, vemos o rio Tibre em Roma, com a ponte que conduz ao castelo de Sant´Angelo.

Ao longo dessa ponte monumental, construída para resistir aos séculos, percebem-se imagens de anjos.

Os fiéis que transpõem lentamente a ponte, rezando diante dessas imagens certas orações prescritas pela Igreja, ganham indulgência plenária, desde que depois visitem o castelo.



* * *

Os antigos imperadores romanos pagãos tinham o hábito de construir para si monumentos nos quais se faziam sepultar.

E este, inserido na cidade de Roma, que serviu de base para o futuro castelo de Sant'Angelo, foi mandado construir pelo Imperador Adriano (78 – 138), a partir do ano de 135.

Na época dos romanos, chamava-se Mole Adriana (Mole significa algo com grande massa).

Apresenta um diâmetro colossal, é uma afirmação do poder romano.

Na Idade Média, devido às contínuas guerras, esse monumento passou a ter uma finalidade diversa.

* * *

O 'Passetto di Borgo' permitiu a fuga do Papa até Castel Sant'Angelo quando a basílica foi invadida por mercenários alemães protestantes
O 'Passetto di Borgo' permitiu a fuga do Papa até Castel Sant'Angelo
quando a basílica foi invadida por mercenários alemães protestantes
A construção que se vê sobre a Mole foi edificada posteriormente, para diversas finalidades.

Quem olha de fora o palácio do Vaticano percebe que, em determinada altura, parte um corredor construído sobre arcadas, que atinge o castelo, nomeado 'Passetto di Borgo'.

Qual a finalidade desse corredor? Quando havia perigo iminente de o Papa ser aprisionado, ele utilizava-o para fugir até o castelo. Era a suprema defesa do Pontífice.

Não era simpático um Papa morar numa fortaleza, mas era muito cômodo ele ter uma à disposição para escapar de seus inimigos.

* * *

Veja também: O castelo de Sant'Angelo: origem do nome atual e o milagre do Regina Coeli.



No início da Idade Média disseminou-se uma epidemia muito grave em Roma.

O Papa São Gregório Magno (590 – 604) ordenou procissões na cidade em louvor a São Miguel Arcanjo, para afugentar a peste.

Pouco depois, o Arcanjo São Miguel apareceu em 590 a esse Papa anunciando o fim da epidemia.

E viu-se também o Arcanjo em cima da Mole Adriana, transformando portanto em escabelo para seus pés a glória de um imperador pagão.

É por isso que foi colocada no alto do edifício a imagem de São Miguel, donde a denominação de castelo de Sant'Angelo.

­­­­­­­­­­­­­­

(Autor: Plinio Corrêa de Oliveira, 11.11.1988. Sem revisão do autor).


GLÓRIA CRUZADAS CATEDRAIS ORAÇÕES HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCATEDRAIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

2 comentários:

  1. Todo o bem. Abraço. Hoje fui ao Monte Alverne, onde S.Francisco recebeu as chagas de Cristo.

    ResponderExcluir
  2. Joana Benedita de Lima Moraes4 de agosto de 2016 17:18

    Muito interessante e muito bonita a história do castelo. Obrigada!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.