terça-feira, 30 de agosto de 2016

Castelos: sonhos do Céu que antecipam a bem-aventurança eterna

O castelo Coradelli em Joinville: realização de um sonho de infância. A realização de um sonho de um alma pura está na origem dos maiores castelos da Europa.
O castelo Coradelli em Joinville: realização de um sonho de infância.
A realização de um sonho inocente está na origem dos maiores castelos da Europa.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs



Leonardo Coradelli, 66, massoterapeuta que ganha “mil e pouco por mês”, construiu com pouco dinheiro e muita paciência um castelo em Joinville, no norte de Santa Catarina. A construção demorou cerca de 20 anos e hoje é ponto turístico, noticiou a UOL.

Situado no alto de um morro, o castelo é todo branco, com janelas e vitrais verdes, tem mais de 700 metros de área construída, quatro andares, 48 torres, 31 arcos, 21 cômodos e uma piscina com chafariz.

Mas Leonardo mora só, num bairro humilde. E nos momentos livres trabalha no castelo. “Minha vida toda foi dedicada a esse projeto. Dia e noite, sábados e domingos e, às vezes, os vizinhos faziam mutirões para me ajudarem”, contou.



Ele usou materiais simples: “saibro, areia, cimento, tijolo e tinta branca”, e estima ter gastado por volta de R$ 300 mil.

Ele próprio o desenhou, tendo como única experiência os castelinhos que construía na areia da praia. “Eu ia imaginado e mostrando as ideias para um amigo que é engenheiro, para ele avaliar se não tinha risco de queda”, disse.

Neuschwanstein também foi a realização de um sonho de infância. Foi o sonho de um rei de grande cultura: Luís II da Baviera.
Neuschwanstein também foi a realização de um sonho de infância.
Foi o sonho de um rei doente mas de grande cultura: Luís II da Baviera.
Seu castelo não copia nenhum outro. Aliás, Leonardo nunca viu um castelo, mas quis criar o seu realizando um sonho de infância.

“Quando eu era pequeno, ficava pensando em como era a vida de um rei.

“Gostava de imaginar castelos. Então, resolvi começar sem saber se daria certo”, explicou.

Leonardo teve uma infância pobre, ao lado de treze irmãos. Seus pais trabalhavam nas roças do oeste catarinense. Na escola, eles frequentaram apenas os primeiros anos.

Quando a vida melhorou um pouco, ele ergueu uma casinha de madeira em Joinville. Até que o sonho o despertou. Ao redor da casinha começou a crescer uma fortaleza. Internamente, o castelo é decorado como qualquer residência da classe média baixa. Móveis sem luxo, calendário de papel na parede.

O contraste está também do lado de fora, nas pequenas casas da vizinhança. Algumas inacabadas, com cor de cimento, outras tingidas pelo barro.

Leonardo é simples na fala, nas roupas. Ele se satisfaz pelo esforço das últimas décadas e quando recebe visitantes, principalmente, escolas. “Gosto muito de ver aqueles ônibus cheios de crianças”, comentou para a UOL.

Castelo de Lichtenstein na Alemanha: outro sonho, mas realizado por um nobre.
Castelo de Lichtenstein na Alemanha:
outro sonho, mas realizado por um nobre.
Seu sonho de infância realizado virou atração. Ele não cobra nenhuma taxa dos visitantes. Muitas produtoras de festas o procuram para casamentos ou baile de debutantes, mas Leonardo recusa.

“Fiz o castelo para ouvir meu coração, não pensei em ganhar dinheiro”, conclui.

O caso de Leonardo não é tão isolado assim. Neste blog já tivemos ocasião de falar de alguns outros, sobretudo nos Estados Unidos, feitos até com mais dinheiro e arte.

Esses casos nos interrogam sobre o fundamento psicológico que levou os homens, não apenas na Idade Média, a construírem castelos com a beleza que eles exibem na Europa.

No fundo da alma humana há um desejo do Céu, da Jerusalém celeste que Jesus Cristo promete a seus fiéis servidores. Esse desejo desponta na alma da criança que faz seu castelinho de areia.

E houve uma época penetrada pelo espírito da Igreja Católica em que esse sonho foi levado a sério por homens adultos cheios de aspirações do Céu.

Então, na hora de construir fortalezas para se defender dos invasores, deram asas ao sonho de realizar nesta terra algo de uma beleza que nos permita degustar uma antecipação do Céu.



GLÓRIA CRUZADAS CATEDRAIS ORAÇÕES HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS
Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCATEDRAIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

2 comentários:

  1. Maravilhoso este espírito de entrega a um sonho.
    Na minha próxima viagem de Portugal a Natal RN, não vou deixar de descer a Santa Catarina para ir conhecer pessoalmente este artista e a sua obra.
    Obrigado a este blog pela divulgação deste material
    Na última viagem em 2015, fiz a exploração do Sertão Norte e Nordeste e o começo da descida está prevista para 2016 ou 2017. Na página de João Manuel Santos Colaço podem acompanhar o álbum fotográfico e com os relatos da viagem com o nome OS EXPLORADORES DO SERTÃO

    ResponderExcluir
  2. Joana Benedita de Lima Moraes1 de setembro de 2016 14:26

    Que lindo!
    Moro no Paraná tão perto desse castelo maravilhoso e não sabia.
    E a história então!
    Me comoveu e me fez pensar que tudo é possível quando se tem vontade e perseverança. Obrigada!!!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.