terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

O castelo de uma família
com nome de conto de fadas: Sforza


Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






O castelo da família Sforza no centro da cidade de Milão, conhecido como Castello Sforzesco faz jus a seu lindíssimo nome.

Hoje é sede de diversos museus e atividades culturais.

Em Milão eu visitei não sei com quantos encantos o castelo Sforzesco, tal vez mais do que a catedral.




O título de príncipe e o nome Sforza sugerem uma coisa completamente diferente de, por exemplo, um outro grande nome italiano: o príncipe Farnese.

O nome Farnese sugere alguém que age envolvido pelo nevoeiro, nas brumas.

O nome Sforza sugere um dia bonito, um palácio com guardas, com tudo bem arranjado, limpo, direito, pão-pão, queijo-queijo.

O nome do príncipe Farnese faz pensar em alguém que não usa couraça, embora possa ter sido pintado com ela.

É um tipo de homem que assassina com punhal.

O nome do príncipe Sforza parece próprio para que tem e usa uma couraça, é espadachim, tem um elmo, combateu batalhas históricas, dirigiu esquadras.

Isso é o que o evoca o título príncipe Sforza.

A gente imagina um castelo Sforza proporcionado a tudo aquilo que o nome sugere.

O castelo Sforzesco é uma maravilha. Quando a gente vê, pensa na alma de um Sforza ideal.

É um castelo com um muro possante, todo com uma pedra ocre, lavrada em ponta.

É uma beleza que se espraia num grande espaço.

Quando nós chegamos, sentamos lá e ficamos um tempão quietos, deixando passar o tempo.

Havia sobre o castelo apenas uns passarinhos que cantarolavam, depois levantavam vôo, trinavam mais um pouco indo de lugar para lugar.

E eu que não gosto de passarinhos que voam sem rumo, eu achava interessante.

Quer dizer, tinha-se a impressão de que era um gemido do castelo, o canto melodioso de uma história que morreu, mas muito bonita e muito poética.



(Autor: Plinio Corrêa de Oliveira, apontamentos não revistos)


continua no próximo post: Castelos e famílias construtoras: o mistério da beleza dos nomes



GLÓRIA CRUZADAS CATEDRAIS ORAÇÕES HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS
Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCATEDRAIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Um comentário:

  1. Joana Benedita de Lima Moraes17 de fevereiro de 2016 17:15

    Nossa! Muito legal!!!Obrigada!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.